Humberto Espíndola e Ana Maria: novos imortais da ASL

Academia sul-matogrossense de letras tem novos imortais

A poetisa, ensaísta, crítica literária e palestrante Ana Maria Bernardelli e o escritor e artista plástico Humberto Espíndola foram eleitos, na tarde desta quarta-feira, como novos imortais da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras. Ana Maria Bernardelli ocupará a Cadeira nº 27, na sucessão da acadêmica Lélia Rita de Figueiredo Ribeiro, falecida em 2020; e Humberto Espíndola ocupará a Cadeira nº 38, em sucessão ao acadêmico Wilson Barbosa Martins, falecido em 2018.

Regularmente inscritos conforme exigências estatutárias da ASL na abertura de vagas e  eleitos por votação geral em plenário, ambos devem tomar posse solene em breve.

Os novos Imortais

Ana Maria Carneiro Bernardelli é graduada em Letras, professora especialista em Literatura Brasileira e Portuguesa. Musicista certificada pelo Centro de Artes do Rio de Janeiro. Formada em Língua e Literatura Francesa pela Université de Nancy, França. Membro da Comissão sul-mato-grossense de Folclore. Durante três décadas, de 1974 a 2000, exerceu o magistério desde o ensino básico até a Universidade – onde priorizou o ensino de Literatura Brasileira e Literatura Portuguesa. Publicou em 2014 a coletânea de poemas Emoções gota a gota, uma obra intertextual: poesia, pintura e música. Em 2017, coorganizou “101 Reinvenções”, uma Antologia de 101 poetas do MS, com poemas inspirados na poética de Manoel de Barros; em 2018, Prosas e Segredos da Morena, uma coletânea de contos baseados na cidade de Campo Grande MS; e “101 Reinvençõezinhas” – antologia de poemas infantis. Em 2020, lançou o livro de poemas: Na Trilha das Formigas (Ed. Life, Campo Grande).

Humberto Augusto Miranda Espíndola é escritor e artista plástico, primeiro Secretário Estadual de Cultura de MS (1987/90), detentor de relevantes prêmios culturais e artísticos. Autor do livro “Pintura e Verso” (Ed. Entrelinhas, 2017). É formado em jornalismo pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade Católica do Paraná. Também crítico de arte, é membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte. Representou o Brasil na 10ª e 11ª Bienal Internacional de SP (1969-1971), 2ª Bienal de Medellín (Colômbia, 1972), 36ª Bienal de Veneza (Itália, 1972), 1ª Bienal Ibero-americana (México, 1978), 1ª Bienal de Havana (Cuba, 1984) e 2ª Bienal de Cuenca (Equador, 1989). Suas obras integram acervos de museus e coleções no Brasil e no exterior. Foi Gestor artístico do Museu de Arte Contemporânea de MS, 2002/2005; Coordenador de Artes Plásticas do 1º, 2º e 3º Festival América do Sul, Corumbá/MS. Com Aline Figueiredo organizou o livro “MACP – Animação cultural e inventário do acervo do MACP da UFMT” (Ed. Entrelinhas, 2010). Em 2019 foi agraciado pela UCDB e pela UFMS com o título de Doutor Honoris Causa, pelos relevantes serviços prestados à arte e à cultura.

Academia Sul-Mato-Grossense de Letras

Atualmente comemorando o seu Cinquentenário, a ASL – com 40 Cadeiras vitalícias, aos moldes da ABL – foi fundada pelos escritores Ulisses Serra, Germano de Souza e José Couto Pontes em 30 de outubro de 1971. A instituição surgiu com o nome de Academia de Letras e História de Campo Grande. Esta denominação predominou até final de dezembro de 1978, quando, às vésperas da instalação da nova unidade da Federação (MS), que se daria no dia 1º/01/1979, a entidade foi transformada em Academia Sul-Mato-Grossense de Letras (ASL). Adotando abalizados critérios para a habilitação e eleição de seus membros, a ASL – referência cultural no estado – registra ao longo da sua existência uma história marcante voltada para a defesa da língua portuguesa e o cultivo da arte literária, zelando e incentivando todas as derivações da cultura nacional e estadual. Possui sua nova sede situada na Rua 14 de Julho nº 4653, em Campo Grande. Maiores informações sobre a ASL e seus acadêmicos encontram-se no site www.acletrasms.org.br .

Os atuais membros da ASL são: Abrão Razuk; Altevir Soares Alencar; Américo Ferreira Calheiros; Antonio João Hugo Rodrigues; Augusto César Proença; Elizabeth Fonseca; Emmanuel Marinho; Enilda Mougenot Pires; Francisco Leal de Queiroz; Geraldo Ramon Pereira; Guimarães Rocha; Henrique Alberto de Medeiros Filho; Ileides Muller; José Couto Vieira Pontes; José Pedro Frazão; Lenilde Ramos; Lucilene Machado Garcia Arf; Maria Adélia Menegazzo; Marisa Serrano; Orlando Antunes Batista; Oswaldo Barbosa Almeida; Paulo Corrêa de Oliveira; Paulo Sérgio Nolasco dos Santos; Paulo Tadeu Haendchen; Pe. Afonso de Castro; Pedro Chaves dos Santos Filho; Raquel Naveira; Reginaldo Alves de Araújo; Renato Toniasso; Rubenio Marcelo; Samuel Xavier Medeiros; Theresa Hilcar e Valmir Batista Corrêa. Ana Maria Bernardelli e Humberto Espíndola foram eleitos e aguardam solenidades de posse.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: