(Foto: Edemir Rodrigues)

MS se mantém como o Estado que mais investe nas pessoas

Mato Grosso do Sul é o estado que mais devolve investimento para as pessoas. O Boletim de Finanças dos Entes Subnacionais, divulgado neste mês pelo Tesouro Nacional, revela que aqui, em 2020, foram investidos R$ 1.004 bilhão – o que representa valor superior a R$ 353 por habitante. A quantidade é 9,6% maior do que a aplicada pelo segundo colocado, Mato Grosso, que empregou R$ 322 per capita. Na sequência do ranking aparecem Espírito Santo (3º), Rondônia (4º) e Paraná (5º).

Programas como o Vale Renda, Vale Universidade, Vale Universidade Indígena, obras estruturantes em rodovias, infraestrutura urbana, melhorias em segurança pública, educação, saúde, esporte e cultura, são setores onde o Governo do Estado investe para garantir qualidade de vida à população sul-mato-grossense. Os resultados do Estado vão ao encontro da premissa defendida pelo governador Reinaldo Azambuja que, desde o início da sua primeira gestão, defende que o Estado tem que gastar menos com o Governo para fazer mais para as pessoas. “Uma gestão competente tem que gastar menos com a estrutura pública para investir mais nas pessoas”, ressalta o governador.

Na área do saneamento básico e infraestrutura urbana, por exemplo foram mais de R$ 1 bilhão investidos. Na habitação, mais de 24 mil residências foram entregues desde 2015. Esses números são pilares para que o Estado conquiste posições de destaque no que se refere aos investimentos entregues para a população sul-mato-grossense.

Mesmo com a pandemia do coronavírus, o Estado se manteve no topo de investimentos per capita. No relatório divulgado em 2020, que revela os investimentos de 2019, Mato Grosso do Sul também foi o primeiro estado que mais investe na população.

A parceria com os municípios, através do Governo Presente, é um dos principais fatores para que a população seja beneficiada. São R$ 4,2 bilhões que beneficiam a população de todas as 79 cidades do Estado. “Isso é crescimento. Essa recuperação do Estado é um ganho de todos nós, com entrega de obras através de parcerias. Nós soubemos construir um governo que olha para as cidades e para as pessoas, que tem a capacidade de estender a mão, o que adianta um governo que não tem capacidade de ajudar ninguém”, disse o governador.

Dois grandes programas do Governo de Mato Grosso do Sul são pilares para manter os investimentos do estado: o Governo Presente e Retomada MS foram pensados para atender a população sul-mato-grossense. O primeiro leva investimentos aos 79 munícipios, que refletem diretamente no bem-estar das pessoas. Já o Retomada MS,  favorece as entregas para a população, minimizando os efeitos da pandemia da Covid-19. Com o programa que atua em três eixos: auxílio financeiro; microcrédito orientado e medidas fiscais, o Estado trabalha na recuperação da economia e combate as desigualdades sociais.

O relatório também aponta a solidez fiscal do Estado que neste ano já havia alcançado bom resultado no Tesouro Nacional. Isso porque, em maio, Mato Grosso do Sul conquistou a classificação B, da Capacidade de Pagamento (CAPAG). O resultado é inédito para o Estado.

“Isso é um ganho muito grande para todos nós sul-mato-grossenses. Acho que não vamos precisar de empréstimos porque nossas finanças estão boas, mas será um importante termômetro para atrair investimentos com vistas a geração de empregos e melhoria de nossa qualidade de vida”, destacou o governador.

(por Joilson Francelino, Subcom)

%d blogueiros gostam disto: