Exportações a pleno vapor

O mercado externo de Mato Grosso do Sul continua aquecido. As exportações de janeiro a julho acumulam saldo de US$ 2,8 milhões, sendo o resultado 16,5% maior que o mesmo período de 2020.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (05) pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Conforme a análise feita pela equipe econômica da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e publicada na Carta de Conjuntura, as exportações somam US$ 4,232 milhões nos sete meses do ano, enquanto as importações acumulam US$ 1,340 milhão.

Com relação aos principais produtos exportados de janeiro a julho, a soja em grão aparece como primeiro na pauta de exportações, sendo responsável por 40,91% do total no Estado. No faturamento com as exportações há aumento de 25,82%, enquanto que no volume houve crescimento de 0,87%. Em termos de grãos, o milho aparece em oitavo no ranking, com participação de 2,46% na balança comercial e crescimento de 139% no faturamento das exportações.

O segundo produto mais exportado em 2021 é a celulose, com 20,21% de participação e redução, em termos de valor, de 16,7% em relação ao mesmo período de 2020. A China se mantém como principal parceiro internacional de Mato Grosso do Sul, sendo responsável por comprar 50,5% de tudo que o Estado exporta. Em 2021, elevou em 15,5% as importações, seguido pelos Estados Unidos que aumentaram 36% a compra de produtos estaduais e representam 4,76% do mercado.

%d blogueiros gostam disto: