“Cada governante tem o povo que merece”. Decidi inverter esse velho ditado para tentar mostrar, na minha singela forma de escrever, que nós não temos a mínima moral ou decência para reclamar das mazelas protagonizadas por nossos políticos. Se bem que a versão original da frase também tem o maior sentido. E talvez seja por isso, por condutas nossas que vou mostrar abaixo, que boa parte deles despreze tanto o bem da coletividade focando apenas em seus interesses particulares e seus umbigos.

Entulho jogado atrás do TRE

Como muitos dos meus leitores já sabem, sou um amante do ciclismo que, semanalmente, roda por todos os cantos da cidade. E isso me permite observar mais atentamente a paisagem, as ruas, as pessoas e seus comportamentos. Nas pedaladas, sou capaz de parar para admirar a beleza e o colorido dos nossos ipês mas também me indignar com o que vejo em locais que não deveriam mostrar tais coisas.

Lixo em praça do Carandá Bosque

Vamos à situação mais lamentável que tenho presenciado em bairros considerados nobres da nossa capital. No último sábado, rodando pelo Carandá Bosque e o Parque dos Poderes tive o desprazer de me deparar com estas imagens em praças e algumas ruas asfaltadas e outras de terra. Estulho de obras, lixo orgânico, sofás velhos, restos de televisores e móveis e até animais mortos, jogados em calçadas, terrenos baldios ou até mesmo às margens de ruas de terra no Parque dos Poderes.

Resto de tudo que se possa imaginar jogado em terrenos

Me dói o coração saber que toda essa sujeira é depejada ali por moradores da nossa cidade, muitas vezes do mesmo bairro onde estão os detritos, serviço feito na calada da noite ou até mesmo à luz do dia, demonstrando que esses moradores sequer ligam para a punição por esse crime. E mal sabem eles o tamanho do mal que causam à saúde de seus vizinhos, principalmente à sua própria. Mal sabem estas pessoas que, por uma enxurrada qualquer, tudo isso pode voltar à porta de suas casas levando ratos, insetos peçonhentos e baratas. Mal sabem eles que podem ser afetados também pela sujeira que deixam na posta dos outros.

Móveis velhos em ruas a poucos metros do
Ministério Público

Pode alguém que faz isso reclamar dos nossos governantes? Pode um ser humano que despeja lixo na rua dessa forma pedir por mais asfalto, mais luz, mais saneamento pro seu bairro? Pode alguém que tem esse tipo de atitude reclamar que os impostos, como o IPTU por exemplo, são um roubo ou que a prefeitura não faz nada pela população? Não! Não pode e não tem a moral para reclamar de qualquer coisa de errado à sua volta. Pela sua própria ignorância será obrigado a conviver com todo o tipo de político nefasto que venha lhe governar pois lhe dá o exemplo da pior maneira possível.

É por isso e por várias outras condutas, como essa, que o ser humano está perdendo a sua essência e a sua decência. É por isso que estamos nos dividindo tanto em castas e jogando uns contra os outros pobres contra ricos, negros contra brancos, gays contra heteros e vice-versa. Isso porque não se pensa na coletividade, não se pensa em comunidade. É cada um tentanto resolver o seu problema individualmente, jogando para o outro a responsabilidade de consertar as consequências dele.

Mais do que indignado, fico imensamente triste com o que estamos nos transformando.