Sabe qual o bem mais precioso que podemos ter na vida? Muitos vão dizer que á a saúde, outros vão eleger o dinheiro e ainda haverá uma horda afirmando que a felicidade é o que mais importa. Dos três, eu até colocaria o dinheiro em terceiro lugar, mas é o TEMPO que considero essencial.

Sim, o tempo! Ele é o elemento vital que faz com que o resto se alinhe. É importante ter saúde, mas você precisa de tempo para cuidar dela. Tempo para caminhar diariamente, dar umas voltas de bicicleta, fazer os exercícios essenciais à manutenção do corpo. A gente precisa de tempo para se alimentar direito e dormir o suficiente para que a nossa saúde não definhe.

Só o tempo também é capaz de nos trazer felicidade, pois é somente administrando-o que podemos viver momentos agradáveis com a família, com nossos filhos, com nossos amigos. Foi o tempo que passamos com nossos pais que nos tornaram o que somos hoje e também foi o correr dos ponteiros do relógio que nos preparou para a vida.

Para muitos de nós, nos resta menos tempo hoje para viver do que já vivemos até agora. Por isso é importante você refletir sobre o que você deseja fazer com o tempo que lhe resta. E você vai aproveitar o que tem olhando as mensagens no celular durante um jantar com a sua(seu) amada(o) ou traçando planos para o pouco tempo que lhes resta para ficar juntos?

Não devemos mais perder tempo com mediocridades, com pessoas fúteis, com situações desagradáveis, com mimimis. É desnecessário e nocivo à saúde perder tempo com pessoas invejosas que só querem destruir a quem admiram ou com aquelas que nada tem a acrescentar no pouco tempo que nos resta. Nesse, eu prefiro fazer aquilo de bom que nunca fiz antes para saborear o que ainda não tive a oportunidade de saborear.

A cada caminhada do ponteiro do relógio são segundos que não voltam mais. Um dia que passou já faz parte do nosso passado, subtraindo do futuro a chance de vivermos um pouco mais. Por isso é importante saber o que fazemos com o nosso tempo e o quanto nós desejamos que os próximos segundos, minutos, dias e anos sejam mais valiosos e façam a vida ter valido ainda mais a pena.

Você pode, por exemplo, parar de perder tempo lendo este artigo e ir fazer algo que o satisfaça mais, o deixe mais feliz. Mas pode também perder mais alguns minutinhos para refletir sobre o que estou dizendo aqui.

Aos 52 anos de idade resolvi não perder mais tempo com um monte de coisas. Com discussões desnecessárias, por exemplo. Principalmente porque as pessoas, hoje em dia, salvo algumas exceções, não debatem mais idéias, apenas rótulos. Deixei uma cidade grande e melhores opções de trabalho por não querer mais perder tempo no trânsito e sim tendo a oportunidade de gastá-lo ao lado da minha filha de cinco anos.

Hoje, as horas que perdia em meio aos engarrafamentos gasto com almoços tranquilos em casa ao lado da família, no caminho para levar minha filha à escola, num cochilo após o almoço, num cafezinho com a minha mulher na cozinha, no meio da tarde, numa pausa no trabalho.

Isso é valorizar e respeitar o tempo! Aproveitá-lo ao máximo com coisas e pessoas que te dão prazer.

Hoje não tenho mais pressa, a pressa dos impacientes que desejam que tudo venha antes do seu tempo e de qualquer jeito. É como correr num pé de manga e subir pra pegar o fruto que ainda não amadureceu. Ele terá gosto ruim, será menos suculento e até poderá lhe dar uma dor de barriga. O bom da vida é sentar ao pé da mangueira e saborear a fruta bem amarela, com o caldo escorrendo pela boca e os dedos lambuzados com o néctar.

Muita gente passa a vida correndo atrás de sucesso, de dinheiro, de conforto e luxo e percebe que quando os alcança tem a sensação de que perdeu muito tempo com isso e deixou de lado coisas mais importantes como fazer amigos, por exemplo, e cultivá-los. E amigos de verdade se tornam aqueles em que o mais importante não é o que você pode fazer por eles mas sim o tempo que você passa ao seu lado, divagando sobre as besteiras da vida.

Devemos lembrar que o tempo é que vai permitir que você escreva a sua história pois sem ele o livro da sua vida teria poucas linhas. Então, vamos aproveitá-lo de maneira que possamos construir novas histórias, preenchamos o máximo de linhas que pudermos com o que seja realmente importante.

o tempo que nos resta-ogg ibrahim

Pense que estamos constantemente viajando rumo à morte numa estrada em que não podemos parar nem dar a ré. Mas temos a oportunidade de, com um pouco menos velocidade, observar mais atentamente a paisagem que nos cerca. E é essa imagem que vamos guardar da nossa viagem!