Bom momento para baixar o aluguel pago

Você mora de aluguel, seu contrato está vencendo ou já passou do período de multa por cancelamento? Pense que pode ser um bom negócio você mudar de casa para economizar. É isso mesmo! Com a crise que o mercado de imóveis vem enfrentando, inclusive o de locação, sair de uma casa para outra, talvez até de um padrão melhor, pode ser um bom negócio.

O setor da construção civil, depois de viver um momento de expansão com um verdadeiro boom dos lançamentos, agora tira o pé do acelerador para tentar desovar o que ficou encalhado. E quem pensava em ganhar muito dinheiro investindo em imóveis na planta, como ocorreu três, quatro anos atrás, pode tirar o cavalinho da chuva. O mercado arrefeceu e muita gente está devolvendo o que não conseguiu pagar, aceitando receber de volta apenas 60% do que pagou. Para as construtoras, não deixa de ser um bom negócio porque depois vai vender este mesmo imóvel, embolsando os 40% que tirou de você mais a valorização (mesmo que pequena) da unidade durante o tempo de construção.

Mas quem conseguiu pagar até o final – geralmente investidores com maior poder aquisitivo – colocou no mercado as unidades que ficaram prontas de dois anos pra cá. O resultado foi um transbordamento de imóveis para venda e locação. Além disso, muitos realizaram o sonho de comprar a segunda casa própria, sem vender a primeira, que também vai servir de aluguel para ajudar a pagar a outra. Isso criou um cenário em que existe três vezes mais imóveis para locação e venda do que no ano passado, fazendo os aluguéis baixarem.

Vou dar um exemplo: um sobrado de 150 metros quadrados, no bairro da Vila Mariana, em São Paulo, estava para alugar em Janeiro por 3 mil reais. Fechada há mais de seis meses, hoje o proprietário aceita propostas de até 2.600 para desencalhar o imóvel. E mesmo assim não tem recebido muitas visitas.

Segundo economistas, o valor dos aluguéis em São Paulo teve queda média de de 20% a 25%, invertendo de uma certa forma o poder entre proprietários e inquilinos. Antes, quem alugava um imóvel se via obrigado a aceitar as condições de valores impostas pelos donos. Agora os locadores estão tendo de ceder para não ter prejuízos e estão até concedendo descontos nos reajustes para não perder os inquilinos. Em muitos casos nem estão aplicando o reajuste de 5,59% previsto para os contratos que vencem agora em julho.

Se você colocar na ponta do lápis, mudar de uma casa para outra alugada, pode fazer sobrar o dinheiro que você tanto quer para dar uma renovada nos móveis ou até mesmo fazer uma viagem de fim de ano. Veja só: se você conseguir baixar o aluguel em 300 reais por mês, ao longo de um ano terá economizado 3.600 reais. Se der sorte de pagar um condomínio 50 reais menor, que seja, a economia já sobe para 4.200. Há casos ainda em que proprietários que antes só aceitavam o seguro fiança, agora já se satisfazem com o conhecido fiador, desonerando o inquilino de pagar, anualmente, o valor de um aluguel + condomínio + IPTU como garantia, o que pode resultar em mais 350 reais por mês no bolso ou um total de quase 8.500 reais todos os anos. Mesmo gastando com a mudança e a troca de alguns móveis, ainda rende uma boa poupança.

Com inflação alta, preços escorchantes nas tarifas de luz, água e telefone e economia desaquecida, pelo menos alguma coisa boa tem de acontecer. E já que o governo adiou o sonho da casa própria para muita gente, com aumento dos juros e redução da porcentagem financiada, quem ainda mora de aluguel, pelo menos tem a chance de cortar despesas onde pode. E está aí uma boa alternativa!

Boa semana a todos!