Não em todas, claro. Muito menos nos políticos. Mas ainda existe gente em que se pode acreditar sim. E essas pessoas estão por aí nos dando lições de simplicidade e humildade como o caso do taxista da foto abaixo. E esse tipo de coisa merece rodar a internet, rodar o mundo, provar para muitos espertinhos que o que vale é a honestidade. Ao contrário da malandragem, a honestidade sempre resistirá. Para a malandragem, a casa sempre cai um dia.

 

Honestidade não é para qualquer um.

E digo uma coisa: ser honesto não faz mal à ninguém. Pelo contrário, só quem é sabe o prazer e a paz que isso dá. Uma vez saí de um shopping, parei para abastecer e quando peguei o dinheiro na carteira vi que a moça do Café tinha me dado o troco errado. Dei 20 reais pra pagar o cafezinho e ela me deu troco de 50. No dia seguinte tive de voltar ao shopping para fazer outras coisas e fiz questão de ir ao Café novamente devolver o dinheiro a mais. A moça se surpreendeu e disse que no dia anterior teve de tirar dinheiro do bolso para pagar a diferença no caixa e ainda levou uma bronca do patrão. Ver o sorriso de alívio no rosto daquela funcionária me deu o maior prazer que uma pessoa pode ter ao fazer o bem pra alguém. E foi algo muito simples. Mesmo que eu não tivesse de voltar ao shopping no dia seguinte, o troco errado ficaria guardado para devolução, mesmo que eu demorasse uma semana para retornar lá.

Semana dessas, uma amiga esqueceu o celular no banheiro do trabalho por alguns minutos. Quando voltou, não estava mais lá. Alguém que adota a filosofia do “achado não é roubado” resolveu ficar com o aparelho. Não comunicou a ninguém e nem o devolveu a qualquer departamento que fosse. E era tão fácil descobrir quem era o dono do aparelho! Oras, afinal você trabalha na mesma empresa, de alguém dali é, poxa! Mas não, essa criatura se achou no direito de tomar para si algo que alguém comprou e ainda vai ter de pagar 12 parcelas pelo objeto que não tem mais. Graças a Deus a justiça divina é correta e dará o troco!

Pessoas assim deveriam aprender com esse taxista da foto. Liguei no ponto e confirmei a história. É verdadeira! E o nome do taxista é Gilmar! Parabéns Gilmar por essa surra que, com sua atitude, você dá na ignorância, na imoralidade, na desonestidade e na falta de caráter de muitas pessoas por aí.