Hardy, a iena pessimista do desenho animado.
Hardy, a hiena pessimista: “Oh vida, oh céus!”

Eram dois irmãos. Um era pessimista e o outro, otimista. Na noite de Natal, o pessimista ganhou uma bicicleta de presente e logo bradou: “Que merda, nem sei andar direito, vou acabar caindo e me machucando. Além do mais, se eu encostar ela por aí, alguém vai acabar me roubando!”. Já o otimista encontrou uma latinha de esterco embaixo da cama e saiu gritando: “Oba, oba! Ganhei um pônei! Alguém viu ele por ai?”


Esta é uma piadinha que ouvi há muito tempo e me trouxe certa identificação com o menino da latinha de esterco, pelo otimismo que tenho. A história ilustra bem o que acontece hoje no Brasil. Tá cheio de garotinhos da bicicleta por ai.

To cansado de ouvir lamúrias por todos os lados. Abro o Facebook, por exemplo e leio ali: “Puxa, que dia terrível. Estou acabado”. Ou “Esse país não tem saída!”. Ou ainda “Ai meu Deus, mais uma semana complicada pela frente”. A impressão que dá é que todo mundo está insatisfeito com a vida que tem. É uma onda de derrotismo e pessimismo que me assusta.

A maioria das pessoas está acostumada a reclamar: reclama das greves, reclama do salário, reclama do chefe, do trabalho, do vizinho, do bairro em que mora… reclama até da própria sombra. E, quer a verdade? Isso é um saco de ouvir! To falando porque cansei de ver gente falando que a vida não tá fácil. E gente que não tem motivo pra isso. Gente que tem emprego, que tem saúde, que tem família, que tem um teto pra morar e um prato de comida pra comer. Acorda pra vida, camarada! Tá descontente com alguma coisa, FAÇA ALGO PRA MUDÁ-LA! Ah, não depende de você? Tá bom! Essa é a principal desculpa que todos dão quando se acomodam e não querem sair do conforto da sua ignorância.

Pra tudo na vida, há uma saída. E como diz o velho ditado “Se não tem solução, resolvido está!”. Mas veja bem mesmo se não há mesmo solução porque a mania do brasileiro é desistir na primeira tentativa. Não sei nem de onde saiu aquele slogan das campanhas do governo “Sou Brasileiro, não desisto nunca!”. BALELA!

Ta descontente com o trabalho? Pede demissão e procura outro! Mas não fica reclamando o dia inteiro no ouvido de quem está feliz com o que faz. Ta com o saco cheio da mulher? Pede divórcio e para de ficar saindo com amantes achando que elas vão resolver teu problema. Enfim, quero dizer que ninguém é dono de ninguém e cada um deve fazer o que realmente gosta. Escravidão não existe mais faz tempo. Acorda pra vida camarada e pare de ficar se lamuriando por coisas que ninguém mais poderá fazer por você que não seja você mesmo.  E como você faz todo fim de ano, renove seus votos de desejos para 2012. Mas desta vez, veja se cumpra todos ao invés de ficar chorando pelos cantos!

Boas festas a todos!