Hoje acordei e sai pelas ruas com uma sensação diferente. Sem modéstia nenhuma, me senti com um ar de superioridade que jamais tive. Eu olhava para as pessoas e me via maior que todas elas. Foi como estar num pedestal iluminado, com todos à minha volta, idolatrando-me, endeusando-me.

Não amigos, não fui subitamente tomado por soberba nem por arrogância. Essa sensação toda foi interior e por um motivo muito especial: acabei de virar pai (biológico) pela primeira vez!

É lógico que esse ar de superioridade foi a minha “viagem”, a minha comemoração espiritual, pois acredito que é assim que se sentem todos os seres capazes de gerar algo tão único quanto um filho. A gente se sente maior que tudo e que todos. Sente-se como se Deus tivesse olhado pra você e dito “Você é o cara!” e tivesse chegado a hora de ver realizado o maior desejo que já teve em toda a sua vida.

Muitos amigos pais já tinham me falado que é uma sensação única, que você só consegue saber mesmo como é quando vive esse momento. E hoje posso dizer que sim, é mesmo o sentimento mais profundo que se possa sentir! Um amor tão grande que você se sente mesmo especial, mais que todos.

Foram anos tentando e planejando essa etapa da vida. E ela veio justamente numa fase mágica quando tudo no universo parece conspirar para que a sua felicidade seja plena. Acho que ser pai aos 47 anos de idade é como ser coroado rei depois de ter vencido todas as batalhas da sua vida. Melhor ainda saber que isso está apenas começando.

Obrigado, minha filha, por ser esse presente tão esperado e tão especial num Natal que será o mais esplêndido de toda a minha existência!

Sensação de ser superior